Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Para Quando a criação do verdadeiro Pulmão Verde denominado de grande “Passeio Público” de Viana do Alentejo?

por vianadoalentejoja, em 21.01.14

Escrevia assim o Leonardo Parvo no Blog http://vianadoalentejo.blogspot.pt/ em 12/10/2008:

 

A Serra

 

Na minha infância gostávamos muito de ir brincar para os lados da Serra. Depois das aulas com o Professor Rodrigues, saíamos do S. João e toca a correr, pela travessa detrás da Creche, para o nosso campo de jogos. Eram tempos em que as poucas e facilmente transponíveis vedações eram feitas em grosseiros muros de pedras ou por toscos alinhamentos de silvados e piteiras. No meio dos penedos e das silvas erguíamos os nossos castelos de onde travávamos longas, mas sempre vitoriosas batalhas contra o castelo, lá em baixo na vila. Organizados em bandos competíamos pelos melhores territórios em premonitórias pelejas entre a Praça e o Castelo, ou entre a Serra e o Rossio. O saque dos vitoriosos era uma mão cheia de cromos da bola, reluzentes botões e berlindes ou mesmo alguns peões de madeira. Andávamos sempre arranhados, com grandes peladas na cabeça, cicatrizes de guerra que exibíamos orgulhosamente entre os nossos. Por essa altura fumámos, escondidos no meio do mato, os primeiros cigarros, “Provisórios, ou Definitivos”, roubados por um amigo mais corajoso, a um qualquer pai mais distraído.

 

Continuo a passear pela Serra, como um caçador armado da minha máquina fotográfica, lá de cima vou assistindo e registando o crescimento da vila, enquanto a natureza à minha volta continua impassivelmente a cumprir os seus ciclos.

Classificar a Serra de Viana, especialmente toda a encosta sobre a vila, como Reserva Natural é um imperativo, sendo várias as razões para que tal deva ser feito.
A principal prende-se com a própria protecção da vila contra as chuvadas que tendencialmente serão mais espaçadas, mas muitíssimo mais violentas. É necessário garantir que o coberto vegetal natural seja preservado, pois essa é a melhor forma de travar a erosão da encosta e os graves problemas que daí poderão advir.
É verdade que até hoje o tipo de exploração desta encosta tem sido equilibrado e em relativo respeito para com a Natureza. Há que garantir a continuidade de tal, para os vindouros e isso só será, a meu ver, possível se a encosta (porque não até ao S. Vicente?), for consagrada como espaço de utilidade pública.

 

Este verdadeiro pulmão verde poderia mesmo ser o grande “Passeio Público”, com alguns percursos delineados que permitissem a todos usufruir do espaço. Uma mais valia para a vila, mais um motivo de orgulho para todos nós.
Tenho plena consciência dos perigos que esta proposta coloca; em conversa com os amigos invariavelmente ouço dizer que qualquer mexida no local será como que o abrir de uma imensa “Caixa de Pandora”. Os imobiliários inevitavelmente aproveitarão para fazer negócio, espalhando frentes urbanizadas, a troco de uma qualquer coisa. Destruirão assim, segundo eles, a imagem que actualmente temos da vila encostada à serra quando regressamos a casa , ao fim do nosso dia de trabalho, vindos de Évora.

Mais uma razão para a classificação do espaço como de utilidade pública, a meu ver.
Acredito ser possível, dependerá unicamente da boa vontade dos Homens.

Leonardo Parvo

 

 

 

 

 

Fonte: http://vianadoalentejo.blogspot.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)



Atentos ao Futuro


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo