Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Viana do Alentejo, toda a mansidão de uma típica vila do Alto Alentejo

por vianadoalentejoja, em 14.07.14

 

Viana do Alentejo traz-nos toda a mansidão de uma típica vila do Alto Alentejo Alentejo. Situada entre Évora e Beja , consagra-se pelo seu património etnográfico: o artesanato. A sua famosa olaria deu azo a vários cursos ao dispor de qualquer visitante, o que resultou numa forte procura dos mesmos. Existe inclusive um percurso das olarias. Foi aqui que também nasceu  o “Museu do Chocalho”, pelas mãos de um artesão apaixonado que durante 3 décadas juntou uma coleção de 900 exemplares diferentes. A dedicação valeu-lhe um espaço próprio que explica todas as fases de produção deste mítico objecto.

 

 

 

As abundantes fontes naturais desta região dão origem a bastantes chafarizes na vila, destacando-se um ar majestoso, todo ele feito de mármore, que se localiza no largo da câmara municipal. Possui um belo e diversificado património que remonta a épocas totalmente diferentes e que não deixará indiferente o seu visitante.

 

Igreja Matriz Nossa Senhora da Saúde de Aires, Viana do Alentejo

Perfazem o cardápio sublimes antas,  um castelo de origens árabes com duas curiosas torres cilíndricas e adornos manuelinos, uma igreja matriz que possui um soberbo portal manuelino em mármore, oa Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde de Aires, uma obra barroca, local de peregrinação e, por fim, as ruinas do Convento de Jesus, fundado por mulheres ricas  solteiras ou viúvas .

A nível gastronómico destaca-se o afamado presunto e o saboroso queijo, o mel e a doçaria conventual.

 

Fonte: http://viajante.pt/viana-do-alentejo-toda-a-mansidao-de-uma-tipica-vila-do-alto-alentejo/

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Anónimo a 16.07.2014 às 13:42

Escrito por um tal Viajante em Outubro de 2012, este post só pode ter sido escrito por alguém que nunca por cá passou.

«…A sua famosa olaria deu azo a vários cursos ao dispor de qualquer visitante, o que resultou numa forte procura dos mesmos. Existe inclusive um percurso das olarias…» É mesmo? Ainda não tinha dado por isso.

«…Foi aqui que também nasceu o “Museu do Chocalho”…» E eu a pensar que era em Alcáçovas e que nem era um museu, mas sim uma oficina particular a que o proprietário, de vez em quando, gentilmente faculta umas visitas.

«…bastantes chafarizes na vila, destacando-se um ar majestoso, todo ele feito de mármore, que se localiza no largo da câmara municipal…» Há quantos anos é que a Câmara saiu dali? 45, 50 anos?

«…um castelo de origens árabes com duas curiosas torres cilíndricas…» Origens árabes? Nunca tinha ouvido falar disso. Duas torres cilíndricas? E as outras três, são quadradas?

«…oa Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde de Aires…» Saúde também para o autor desta pérola.

«…A nível gastronómico destaca-se o afamado presunto…» Isso não é mais ali para os lados de Barrancos?

No dicionário, ser manso significa de natureza serena ou amena, também pode querer dizer que é moroso a falar e a atuar. Fora do dicionário, em alentejanês, chamar manso a um tipo é o mesmo que chamar-lhe cornudo. Será que nos estão a chamar cabrões?

Comentar post



Atentos ao Futuro


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo